É a segunda plataforma para divulgação dos dados da pandemia disponibilizada pelo governo que promete números mais detalhados de estados e municípios; versão anterior continua no ar. Reprodução da página inicial da segunda plataforma feita pelo Ministério da Saúde para divulgação de dados da pandemia de coronavírus
Reprodução/Ministério da Saúde
O Ministério da Saúde disponibilizou uma versão beta, ainda em desenvolvimento, de uma nova plataforma para acompanhamento dos dados da pandemia de Covid-19 no Brasil. Com números até quinta-feira (11), a plataforma segue o padrão de divulgação do Painel Coronavírus que continua disponível para o acesso.
No sábado (6), o Ministério da Saúde retirou os dados acumulados sobre o número de infectados e mortos pela Covid-19 do site oficial sobre a pandemia do novo coronavírus. Os números voltaram ao balanço da pasta na terça (9), após ordem do Supremo Tribunal Federal (STF).
Apenas dois gráficos (por óbitos e contaminados) estão prontos e disponíveis no novo sistema da pasta, conforme anunciado pelo ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello na terça-feira em uma audiência na Câmara dos Deputados.
A nova plataforma apresenta dados mais detalhados por municípios mas não traz os números de casos e mortes acumulados por data de notificação. Além disso, a ferramenta de download dos dados, fundamental para análise estatística e pesquisa científica, não existe no segundo site.
Painel Coronavírus, site oficial do governo para acompanhamento da pandemia no Brasil
Reprodução/Ministério da Saúde
Mudança na metodologia
O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta terça, em audiência na Câmara dos Deputados, que a mudança na divulgação de mortes por coronavírus pela data em que ocorreram, em vez de quando foram notificadas, como era feito, é apenas uma “proposta”.
Segundo Pazuello, se houver o entendimento de que não é a melhor forma, o ministério poderá voltar a divulgar os dados pelo modelo anterior, que vinha sendo aplicado desde o início da pandemia, quando ainda estava no comando da pasta o ex-ministro Luiz Henrique Mandetta.
Eduardo Pazuello dá explicações sobre os números da pandemia no Congresso
“O que nós queremos propor – eu quero propor – é que a gente pegue o registro e lance no BI [novo sistema desenvolvido pela pasta] a data do óbito para que o gestor possa ver o que aconteceu naquele dia. Senão, ele começa a achar que caiu no fim de semana porque o pessoal não foi trabalhar, ou porque aumentou na terça-feira porque choveu”, afirmou.
E completou: “É só uma proposta. Se nós concluirmos que não, [que] deixa assim como está, deixa assim como está. Não tem problema nenhum para o Ministério da Saúde”.
Novo sistema
De acordo com Pazuello, como os registros são feitos em dias de semana, há um acúmulo de mortes em determinadas datas e a mudança na divulgação dos dados irá ajudar o gestor local a entender o que está acontecendo no município dele e ajustar as medidas.
Na audiência da Câmara, o ministro interino apresentou um novo sistema desenvolvido pela pasta e disse que agora “os números estão disponíveis 24 horas [por dia]. Na hora que chega do gestor [estadual], ele é colocado no BI [nome do sistema]”.
Ele disse ainda que considerava relevantes as sugestões feitas por parlamentares de mostrar os gráficos também por data de registro.
O ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, participa de uma reunião da Comissão Externa da Casa que discute assuntos relacionados ao novo coronavírus, no Congresso Nacional, em Brasília, nesta terça-feira, 9 de junho de 2020. 09/06/2020 – Foto:
GABRIELA BILó/ESTADÃO CONTEÚDO
“A sugestão de você ter um gráfico por data de registro, um gráfico para suspeitos, é bom. (…) Eu vou levar como sugestão para ter também consulta. Se for interessante para o gestor ver por registro, vê por [data do] registro [do óbito]. Se for interessante para o gestor ver por data [em que ocorreu a morte], vê por data. (…) Não estão todos os gráficos prontos. Só tem dois prontos, óbito e contaminado”, afirmou.
O ministro disse ainda que todos os dados poderão ser acessados e que a apresentação anterior estará disponível.
“Quando foi perguntado [se] vai ser mantida a apresentação original. Sim, é o resumo. Ele também já está mantido no original. Tem uma tela ali [na apresentação] quando fala de Brasil que ele faz um resumo de como era apresentado antes”, ressaltou.
Segundo ele, quando a nova ferramenta estiver em pleno funcionamento irá permitir analisar a curva de casos de cada estado e também de cada município. “Acredito que até amanhã [quarta-feira], chegamos na curva de cada município”, afirmou.
Initial plugin text

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui