O fundador e CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, reuniu-se com líderes de grupos defensores de direitos civis na segunda-feira a propósito da decisão da rede social em manter as publicações do Presidente dos EUA, Donald Trump. Porém, parece que os líderes das organizações em questão não ficaram com boa opinião do CEO do Facebook.

“[O Mark Zuckerberg] não demonstrou compreensão da supressão eleitoral histórica ou moderna e recusa-se a reconhecer como o Facebook está facilitando o apelo do Trump à violência com os protestantes. [Zuckerberg] está estabelecendo um precedente muito perigoso para outras vozes que queiram dizer coisas perigosas no Facebook”, afirmaram os responsáveis pelo The Leadership Conference on Civil and Human Rights, NAACP Legal Defense and Educational Fund e Color of Change.

Em reação, um porta-voz do Facebook mostrou-se “agradecido” pela disponibilidade dos líderes destes grupos. “É um momento importante para ouvir e estamos ansiosos por continuar estas conversações”, afirmou o representante da rede social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui