Estado registra mais de 84,4 mil casos confirmados, com mais de 3 mil mortes pelo novo coronavírus, até esta segunda-feira (13). Amazonas registra mais de 70 mil pessoas recuperadas do novo coronavírus.
Michell Melo/Secom
O Amazonas ultrapassou a marca de mais de 70 mil pessoas recuperadas do novo coronavírus, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), nesta segunda-feira (13). Segundo a atualização de casos, o estado já registra mais de 84,4 mil casos confirmados da doença, com mais de 3 mil mortes.
Conforme o boletim epidemiológico, nesta segunda, mais 749 se recuperaram da doença e são consideradas fora do período de transmissão. Nesta segunda, o estado contabiliza 70.720 pessoas recuperadas da Covid-19, dos 84.412 casos confirmados da doença no estado.
Ainda conforme o boletim da FVS-AM, 10.644 pessoas com diagnóstico de Covid-19 estão sendo acompanhadas. São casos confirmados nos últimos 14 dias, que se encontram internados ou em isolamento domiciliar, segundo o órgão.
Especialistas enxergam imunidade de rebanho da Covid-19 no AM
Com um cenário de redução progressiva nos números de novos diagnosticados e mortos, especialistas apontaram como uma das explicações para a diminuição, a “imunidade de rebanho” – estratégia que parte do princípio de que, uma vez que grande parte da população já tenha sido infectada, indivíduos ainda vulneráveis têm menor chance de contágio – no estado.
Para o infectologista Julio Croda, pesquisador da Fiocruz e ex-diretor do Departamento de Imunização e Doenças Transmissíveis do Ministério da Saúde durante a gestão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, no paralelo entre a retomada das atividades não essenciais em Manaus, com suscetivas quedas de novos, indica que a população esteja adquirindo a imunidade de rebanho. Ao analisar o cenário atual, ele descarta a chance de outro pico de Covid-19 na capital.
“Pelos dados atuais do Amazonas, não acredito que tenha outro pico, porque já está tudo flexibilizado. O impacto dessa liberação, em termo de novos casos, você observa em duas semanas, três no máximo. Manaus tem mais de 15% da população que já teve Covid, então com as medidas individuais, talvez a gente não precise chegar a 60%, 70%, pra ter imunidade de rebanho”, afirmou.
Amazonas pode estar se beneficiando de uma possível imunidade de rebanho de Covid-19
Initial plugin text